sábado, 10 de março de 2012

Órgão diz que Coca e Pepsi têm potencial cancerígeno


Um grupo americano de defesa do consumidor afirmou que os refrigerantes normais e diet da Coca-Cola e da Pepsi contêm uma substância que pode causar câncer em quantidade acima do normal. Em um comunicado público, o Center for Science in the Public Interest (CSPI – Centro para a Ciência a Favor do Interesse Público, em tradução livre) afirmou que análises químicas detectaram a presença de altos níveis de 4-metilimidazol (4-MEI), um produto usado para dar a cor “caramelo” aos refrigerantes. O CSPI coletou amostras de Coca-Cola, Pepsi e outras marcas populares nos Estados Unidos em lojas na capital do país, Washington, e arredores. Foram encontradas de 145 a 153 microgramas (1 micrograma é a milionésima parte do grama) de 4-MEI em duas latas de 350 mililitros de Pepsi; 142 e 146 microgramas em duas latas de Coca-Cola; e 103 e 113 em duas latas de Diet Coke.

Segundo a lei do estado da Califórnia, produtos que contenham quantias de 4-MI acima de 29 microgramas precisam ser identificados com um rótulo avisando que podem aumentar o risco de câncer. 

“Quando a maioria das pessoas lê ‘corante caramelo’ nos rótulos dos alimentos, acha que se trata de um ingrediente similar ao obtido ao derreter açúcar em uma panela”, afirmou Michael Jacobson, diretor executivo da CSPI. “Mas a realidade é bem diferente. Corantes feitos com amônia ou pelo processo de sulfito de amônia contêm substâncias que podem causar câncer e não fazem parte da cadeia alimentar. Sob nenhuma circunstância poderiam ter um nome inocente como ‘corante caramelo’.” 

Em uma petição enviada à FDA (agência americana que controla os remédios e alimentos), a CSPI requereu a mudança do nome do ingrediente para “corante caramelo quimicamente modificado” ou “corante caramelo por processo de sulfito de amônia”. Também pediu que nenhum produto seja chamado de “natural” se contiver qualquer tipo de corante caramelo.

Jacobson vai além e defende o fim do uso do corante, já que outros produtos obtêm a mesma cor marrom sem usar o 4-MEI, inclusive refrigerantes. “A Coca-Cola e a Pepsi, com a anuência da FDA, estão expondo desnecessariamente milhões de americanos a uma substância que causa câncer.”

Segundo a CSPI, as pessoas em maior risco são homens na casa dos 20 anos, por consumirem grandes quantias de bebidas com corante caramelo e porque jovens são mais suscetíveis a produtos carcinogênicos que as pessoas mais velhas. [...]

Por via das dúvidas, a Pepsi disse à CSPI que vai alterar a quantidade de corante caramelo nos refrigerantes vendidos na Califórnia e que pretende estender a medida para o resto dos EUA. Em entrevista a um blog da Rádio Pública Nacional, a porta-voz da Coca-Cola disse que as mudanças para se adequar à lei da Califórnia já foram iniciadas, mas que os produtos da empresa sempre foram seguros.

(Veja)

Nota: A Pepsi vai alterar a quantidade do corante apenas porque a lei na Califórnia a obriga. E no resto do mundo? A verdade é que, ainda que não houvesse esse problema do corante cancerígeno, os refrigerantes são uma “bomba” com excesso de açúcar e um coquetel de outras substâncias não muito recomendáveis. Água e sucos naturais de fruta continuam sendo a melhor opção verdadeiramente natural.[MB]

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...